19.5.09

aprendizado

depois de muitos dias me debatendo em silêncio, no escuro, o sol volta a brilhar e minha alma novamente floresce. as palavras querem sair para compartilhar a trilha e a caminhada, após uma longa pausa para absorver e sintetizar o ensinamento.
não há porque criar resistência contra nada que seja imposto pela vida.
a vida é a trilha sagrada, a estrada divina, que te encaminha na direção da unificação final. as muitas pedras e os muitos cascalhos afiados que por vezes até nos arrancam sangue são na verdade os carinhos da vida para que você se dobre, se molde, para que você saia da rígida fôrma. [o acento é apenas pra diferenciar fórma de fôrma. fôrma me soa ainda mais rígido!]
aos poucos, você que se conectou a espiritualidade e aprendeu a rever seus básicos conceitos, mas ainda está muito endurecida pelas pancadas umas atrás das outras, vai percebendo que não basta a espiritualidade, é preciso praticá-la. começa a sua rendição. você levanta a bandeira branca. vai ficando mais solta, mais mole, mais disforme. perde a rigidez e os rótulos e ganha a leveza que lembra a juventude, dona de muitas folhas em branco no seu caderno e da oportunidade de escrever da melhor forma a sua trajetória...
você que não é mais tão jovem escolhe re-es-cre-ver a sua vida.
ferramentas novas são inseridas no seu dia-a-dia e você não tem mais a escolha de não aceitá-las, então, você as recebe. sofre até. se debate toda. chora lágrimas de tristeza das profundezas do seu Ser e por fim, sob a luz sagrada, você se curva, se prostra, recebe e aceita.
a sua dor se transforma então em amor e o ensinamento enfim pode se manifestar. um capítulo novo da sua trajetória pôde ser reescrito com sabedoria e dignidade. você se sente fortalecida novamente e unificada.

na trilha sagrada não há lugar para o medo, só para o amor. estou na trilha sagrada. acredito na boa semeadura para a boa colheita. semeio o amor, recebo e aceito.