7.7.09

o que não passa, permanece

percebo que deixei algumas emoções resvalarem para a sombra quando certas situações vêm e voltam. mudam os cenários e os personagens, mas o enredo permanece o mesmo, inalterado. recebo as situações de maneiras diversas, como que tentando fazer testes pra verificar a melhor forma de conduzí-las. por vezes, em vão me esforço. parece que as causas e os resultados escapam das minhas mãos, do meu controle. aliás, palavrinha mais difícil essa: controle!
a sensação que dá é que cada vez que a mesma situação reaparece eu revivo a anterior e a anterior e por aí vai. não como o sofrimento que me causaram, mas tentando identificar o aprendizado que ainda não obtive. porque o fato é que ainda não obtive se elas permanecem acontecendo... sabe quando você não consegue colocar um ponto final? é realmente a sensação de que ainda não acabou, não sedimentou, não se restabeleceu.
uma vez li num livro que certas pessoas permanecem em nossas vidas não para que aprendamos a aceitá-las, mas sim para que aprendamos como nos manter longe delas! trago isso para as situações, como a que estou vivenciando agora. são re-produzidas para que aprendamos a nos livrar delas por vez!
a questão é: o que tomar como ensinamento? e depois, naturalmente, ela irá se dissolver!