1.7.09

em meditação

tenho passado dias atípicos. nos meus 31 anos - e se levar em conta as horas não dormidas talvez tenha uns 10 anos a mais - essa é a primeira vez que fico "sem fazer nada". parada não, paralizada pelo meu corpo que resolveu teimosamente, por vontade própria, me por para "descansar"... pois então, nesses últimos dias não tenho ido ao trabalho me recuperando de uma turbulência forte, se eu for adotar a linguagem de um querido.
o que fazer então, quando justamente a proposta, ou imposição [da vida] é que nada se faça?
ficar parada, quero dizer com o corpo parado, na caminha, olhando pro teto, me fez aos poucos ir desacelerando a minha mente e os meus processos mentais. como se a nuvem e a turbulência mentais tivessem se enfraquecido criando um céu claro onde pude concluir coisas maravilhosas e fundamentais para encerrar o ciclo que estou atravessando. foi a oportunidade que eu precisava para realizar que muito da minha agitação mental e falta de foco são reflexos da minha capacidade exaustiva de fazer [e pensar] mil coisas ao mesmo tempo. parece óbvio! aliás pode ter sido sempre uma boa desculpa inconsciente para eu não focar internamente... acabou de cair essa ficha...
hoje fui a terapia, a minha terapia, e me peguei dizendo que eu não tinha feito nada esses dias todos. por outro lado, nunca desatei tanto nó como nos últimos dias!
outro dia, fui surpreendida com o seguinte comentário ao chegar ao trabalho: " você fala da fulana que tem um ritmo frenético, mas e você?! tá sempe correndo de um lado para o outro!" e juro, que eu nem me dava conta! naquela instante ali levei até um susto!
estar parada e "sem fazer nada" me permitiu refletir e concluir sobre questões que me roubavam muita energia há pelo menos dois anos na vida! a oportunidade de meditação, mesmo que forçada, agora talvez - e eu estou torcendo para que se confirme - me dê a capacidade de focar no resto.
essa pausa provocada pelo meu "teimoso" corpo foi na verdade um grito desesperado da minha mente que precisava concentrar a sua energia - foco - pra digerir algumas questões. agora sinto-me como se a ventania tivesse cessado nos meus pensamentos. como se houvesse uma quietude, um silêncio maior aqui dentro. sinto uma sensação de paz que, esperançosamente, espero que dure...