19.8.09

enfim, durmo!

insone crônica há muitos anos, descobri há pouco tempo a maravilha de dormir a noite inteira. uma noite após a outra, e eu dormindo até o dia clarear... claro que agradeço aos devas por mais essa conquista em minha vida. lembro bem dos meus dias de zumbi, a confusão mental que isso gera e as minhas peregrinações por consultórios médicos naturebas que pudessem me ajudar nesse assunto. um deles, talvez o que mais tenha me chamado a atenção, me deixou meio p. da vida! era um homeopata com especialização em naturopatia que me falou que para eu dormir seria muito simples: bastava que, antes de deitar, sentada na beira de minha cama, eu respirasse fundo, esticasse as costas e dissesse sinceramente para minha mente "agora, você vai descansar". cacilda, viu? fiquei puta mesmo. paguei caro pela consulta, porque esses médicos, quanto mais naturebas são, mais longe dos planos de saúde ficam... ok, experiência. faz parte da vida! e por aí foi... teve de tudo: contar carneirinho, que nada mais é, acreditem, um tipo de meditação, chás incontáveis, mudar a posição da cama colocando-a na direção dos pontos cardeais mais indicados para um bom sono, isso, segundo o vastu shastra, um tipo de feng shui indiano. tentei também relaxar antes, aliás, muito aconselhado - e nesse momento você pode entender por relaxar antes o que quiser, porque de verdade, tentei de tudo! livros sobre o assunto então, ixe, perdi a conta!!! rodei, rodei, rodei, na roda da vida...
a questão é que, mais uma vez, pude experimentar que, até dormir não é um processo mental! fica claro quando eu digo isso?? vou tentar explicar o que estou tentando dizer... somos ensinados a usar a mente desde criança, naturalmente. pensar sobre isso, sobre aquilo, e aquilo outro! o que acontece é que, simplesmente, nos tornamos pensadores compulsivos, ou seres viciados em pensar. é incessante o processo do pensar. é incessante o processo mental. enquanto estamos, inconscientemente, pensando em dormir, não dormimos. é aí que a gente se ferra! enquanto estamos concentrados ou ocupados em tentarmos dormir, não dormimos, de jeito nenhum!! dormir não é um processo sobre o qual temos o controle!! caraca, isso é difícil, porque é um tanto quanto contraditório! sono, controle... inevitável, para mim, escrever sobre controle agora e não lembrar de uma profunda questão que levantei na aula de psicologia... questão, aliás, que ficou meio sem resposta e que acabou indo parar nas terapias informais do meu dia-a-dia, nas conversas com essa galerinha querida que me dá o maior suporte: meus amigos... como sou abusada, sérá tema de um futuro post: entrega: medo, sono e orgasmo. podem me cobrar! acho que já tenho ferramentas suficientes pra me arriscar no assunto... mas voltando pra questão do momento, é o seguinte: não dominamos o processo do sono e nem é esse o nosso objetivo, se queremos dormir. é um processo fisiológico? acho que sim, mas sobretudo, é um processo autônomo. ou sentimos sono e dormimos ou não sentimos sono e estamos acordados. se sentimos sono e não dormimos naquele momento é um problema quase incontrolável! sei bem o tamanho do drama...
para dormirmos precisamos, antes de mais nada, entendermos que não vamos controlar o sono. nem a hora que você quer que ele chegue, nem quando você quer que ele se vá. podemos até enquadrá-lo, habituá-lo aos nossos horários e rotina, mas controlá-lo, jamais!
o que posso afirmar, com toda certeza, é que uma cabecinha fixada em dormir não dorme. a outra coisa, que aliás pra mim foi extremamente reveladora, que posso dizer sobre o assunto é que, muito processo mental também tira o sono! paraece óbvio, mas quando você sente - e não, pensa! - isso na pele é que é. as pessoas falam sobre isso, mas viver isso é outra coisa. na verdade, na verdade mesmo, no meu caso, nem precisa de muito processo mental. algum processo mental já é o suficiente. ou melhor, algum atentar para o processo mental me tira o sono. e, como a vida é aprendizado, foi decidir falar sobre o sono e me gabar que agora durmo a noite toda que aqui estou eu, às 03:16hs da manhã, fechando esse post e sem sono nenhum...
p.s.: aliás, a título de ilustração, vocês perceberam como diminuíram os meus processos mentais? o blog não me via desde o dia 8!!! se especulo pouco mentalemente, acabo produzindo poucos textos. o blog é como o espelho da minha mente. inevitável, acabo escrevendo aqui sobre o mais íntimo da minha vida. e confesso que estava com saudades de postar...
pensar menos é se pré-ocupar menos e se ocupar mais da vida. estar mais presente no que faz. agir mais. tenho ido pra vida! sem medo, entregue. foi isso que mudou pra mim e foi isso que me permitiu passar a dormir bem.
bem viver e bom sono pra você também!!
agora, não se apega! deixa que vai e deixa que vem...