7.5.10

o corpo fala

às vezes nossas palavras dizem uma coisa, mas nosso corpo todo discorda. durante nosso falso discurso ele nos entrega em nossa falta de segurança no que está sendo dito e nossa contradição interna externaliza-se. querer que as coisas sejam como estamos falando e, na verdade, serem bem diferentes fica claro...
essa é uma grande questão pra mim e pra maioria das pessoas, pois desaprendemos a nos comunicar com o Ser integral que somos. na comunicação, hoje dia, levamos em consideração apenas a linguagem falada. o problema é que o corpo fala! falam nossas mãos, falam nossos olhos, fala nosso coração com alteração no ritmo do seu batucar. nossos tiques nervoso falam muito por si só. mas não conseguimos mais entender o que é dito nesse silencioso expressar da verdade através de todos os nossos sentidos...
a forma como nos sentamos ou nos colocamos de pé na frente ou ao lado de alguém fala e fala muito. um braço cruzado, um braço prezo a cintura, se você se inclina à frente ou para trás ao conversar com alguém fala como você se sente a respeito da pessoa e/ou da conversa que se desenvolve entre vocês.
conversar com a amplificação do receptor, abrindo os canais para que os demais sentidos possam trabalhar em conjunto, pode nos prevenir de cair em algumas situações onde as palavras não estejam sendo suficientemente claras. é um conhecimento inerente ao ser humano e muito mais antigo que a linguagem falada, só precisamos resgatá-lo para o bem da comunicação e para o bem da própria humanidade.
um simples gesto pode por a perdeu o seu discurso sobre o quanto a vida está boa ou você está em paz ou a vontade com determinada situação, por exemplo! a insegurança aparece muito numa conversa cara a cara, muito mais do que através do computador. tenho uma opinião de que seja por isso que os programinhas pela rede estejam crescendo tanto! eles encobrem o que não está claro dentro de nós para os outros. e o problemão disso tudo é quando nos dá a sensação que está claro o que na verdade não está até para nós mesmos!!!
então, vem pra vida vem! entra na chuva, se molha e dança molhado, mas dança... se expressa, solta esse corpo e as articulações. deixa tudo bem molinho...permita que seu corpo seja seu aliado na busca e na transmissão da verdade, por você e pelos outros!