27.4.10

kamala . a flor de lótus que desabrocha

kamala quer dizer a flor do lótus que desabrocha. o lótus é uma flor sagrada para a cultura hindu. é também um dos nomes da deusa laksmi. em sânscrito Kamala significa lótus e, como a flor que tem sua raiz na lama, Kamala lembra que a beleza da alma emerge do corpo físico grosseiro e nos suporta na elevação da alma través de nosso espírito e nossas metas mundanas. vem da raiz kama, que quer dizer amor sensual, do qual, através da busca pelo amor universal, podemos experimentar a união com o Supremo.
óbvio que não tenho essa pretensão toda, mas foi o meu mestre que me enviou o nome e eu, é claro, adotei! desde então, fiz dele uma espécie de mantra e frase de poder. mas, na verdade, na verdade mesmo, se eu tiver que ser bem honesta, com a trajetória da minha trilha sagrada, nos últimos anos, tenho que confessar que me sinto florescida!!! recebi esse nome num ponto muito importante da minha jornada e ele me trouxe e me traz a lembrança constante dos seres espirituais que somos. posso dizer que dei uma guinada e durante a escalada que fiz em 8 anos saí das trevas para a luz!
kamala manifestou-se nesta transição de amor e glória.
da época das trevas guardo muitas recordações e apesar de todo o sofrimento, nenhuma mágoa e muita gratidão. não tendo sido contemplada anos atrás pela escola do amor, fiz minha trajetória sobre as ondas da dor e da separação. não me considero masoquista. não gosto de sofrer, mas não posso reclamar de nada que aconteceu. me considero renascida, e como tal, precisei morrer. a morte, aliás, é o portal para uma nova experiência, em uma nova dimensão, seja ela física ou sutil, como foi a minha. acho que o que me dá, hoje em dia a confiança na vida é justamente ter experimentado na minha própria carne [and soul] que nada é ruim. nada é ruim. e que a dor, quando estamos dispostos, é o portal para a felicidade e para a paz interior.
às vezes olho para trás com um certo pesar sim. nada que pese muito. mas uma sensação de que assim como parte de mim [a irreal] deixei para trás também pessoas que a princípio, queria que ainda estivessem a meu lado [ilusão também]. o ciclo das amizades foi renovado e se renovando e da mesma forma, todos os tipos de relações. mas, de certa forma, isso também me traz sabedoria e me fortalece, pois me dá a sensação de estar verdadeiramente integrada ao cosmos. e quando ele gira, giro junto com ele!
isso é a vida. e essa é a dança e toda a magia da entrega e da aceitação.
neste momento agora, se eu fosse reiniciar este post, poderia até dizer que tenho sim esta pretensão: de desabrochar e emergir do corpo físico rumo a elevação da alma através da espiritualidade!!!